A MENTE ESPIRITUAL

 

Edmir

“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude e se há algum louvor, nisso pensai.”

Paulo aos Filipenses, 4:8.

 

          

  Relembro de pesquisa publicada no Jornal “O Globo”, em junho de 1998, noticiando que um cientista americano conseguiu fotografar e gravar em vídeo o pensamento, “como um flash cruzando o cérebro, em velocidade de 450 km/h.”

            Sabemos, pelos Espíritos, que a mente utiliza-se do pensamento, que é seu veículo de manifestação, para a nossa movimentação aqui na condição de encarnados. Ela também está ativa quando adormecemos, pois é independente ao corpo físico.

            Se a mente elabora os seus intentos, com que rapidez então poderemos verificar o pensamento? Dizem os Espíritos: a mente espiritual gera pensamento em velocidade ainda não mensurável no estágio atual.

            telekinesisAfirmam também que ela também é magnetizável, pois participa do processo de emissão e assimilação de força energética afim, com suas qualidades próprias.  A conclusão é que, se penso em alguém, de tal ou qual forma, com ele imediatamente estabeleço ligação salutar ou perniciosa. A isso a Doutrina Espírita intitula de ressonância vibratória.

            Assim, rapidamente enviamos o que pensamos, porém, recebemos a vibração resultante daquilo que transmitimos, que pode ter ressonância imediata ou ter efeito mais demorado. Tudo isso fica guardado em nossos arquivos pessoais; em nosso “corpo espiritual”.

Pensamento-Thinkstock_e_Getty_Images-postEsse perispírito, “corpo” intermediário entre nosso físico e alma, já que precisa se purificar, vem a se tornar o responsável material humano, por fazer eclodir, física e psiquicamente, tudo o que somos, de acordo com o tempo de cada um. Está tudo lá, arquivado – emoções… sentimentos – esperando por nossas novas experiências, pronto para eclodir a qualquer momento, de acordo com a frequência das mesmas.

            Por isso que não raro nos deparamos alguém até então saudável de hora para outra começar em suas provações físicas. A pessoa se torna doente num relance, sem causa aparente, sendo castigado por tempo mais ou menos longo, ou simplesmente vindo a desencarnar.

            A mente humana, nos termos acima, como um ímã em relação ao metal, também pode atrair , e – in casu – absorver as vibrações (induções) de outros encarnados, desde que se impressionem com o que vêem, ouvem e sentem. Esse fato poderá condicioná-la de tal sorte, que em regra passa-se a existir a partir daí um verdadeiro automatismo em relação ao agente que enviou e recebeu tais pensamentos.

            3s5m3q0ohmzh6x37jec9muodrO cérebro responde ao comando da mente, com o que dela recebe, despertando a formação de elementos nas diversas glândulas físicas, nas enzimas e em todo o sistema corporal,  traduzindo em boa saúde ou em toxinas que dia-a-dia destroem o corpo físico.

            Transformadora em potencial, a mente espiritual, com sua energia não detectável satisfatoriamente pela ciência terrena, se reverte em reações eletromagnéticas, criando aquilo que chamamos de “formas-pensamentos”, que podem ser passageiras ou permanentes, de acordo com a vontade direta ou indireta do seu criador. Você pensa e imediatamente a imagem é formada.

Por aí podemos concluir que a criação e destruição não se restringem à capacidade de geração física ou de exterminação de semelhantes. O fruto do pensamento pode se tornar algo vivo para o bem ou para o mal, apto a ser conduzido e encaminhado a qualquer pessoa, por transformações que os tornam densos, atingindo seu alvo de mesma sintonia.

            maxresdefaultMas, isso voltará para o emissor que poderá sofrer as consequências do que pensou! Longe de ser castigo divino, é aprendizado. Pela experiência de nossa alma nos diversos reinos da natureza, e em consequência na maturação do raciocínio e dos sentimentos é que progredimos, passando pelas sensações oriundas de cada estágio.

Nesse raciocínio, depreendemos que em muito maior grau de facilidade e eficiência, podemos, pelos pensamentos, construir a vida própria e de outrem; iluminar consciências, agindo para que o bem seja plantado. A resposta virá!

            Desta forma, melhor que vençamos a mágoa, a intemperança, o ódio, o desprezo, fazendo prece para os que nos cercam… Sentimentos bons nos enlevam e nos aproximam dos Espíritos superiores. Seremos representados por essa emanação, mostrando daí a nossa identidade, já que tais vibrações individualizam nosso perispírito pela sensação que desperta: pela cor, pelo cheiro, pela forma…

Nunca seremos anônimos em nosso pensamento. Assim é o que nos faz entender a Doutrina Espírita, mostrando-nos, em ciência do Espírito, os princípios da reencarnação e da evolução. Vem nos fazer compreender essas verdades universais, sem exageros e conforme a razão; nunca com misticismos ou cristalização mental, a qual endurece o ser, atrasando-lhe o progresso espiritual.

            Se compactuamos com o mal e o praticamos pela força do que criamos mentalmente, apenas no futuro e colhendo o sofrimento plantado a outros é que aprenderemos no grande Cosmo da vida, donde haveremos de conquistar a formação e preservação de nossas boas emoções; de nossos bons pensamentos.

            A esperada lucidez mental atira-nos ao avanço moral que nos fortalece, auxiliando-nos na manutenção da verdadeira saúde, que em nosso íntimo permanece, mesmo quando nos aparecem distúrbios externos de qualquer natureza.

            Então, sem pieguice podemos firmar que somos o resultado do que vivemos mentalmente; e seremos o produto do que viermos a pensar, já que a mente espiritual representa construções futuras. Ela funciona por trás dos genes que nos caracterizam fisicamente (genótipo), atraindo-os de acordo com a necessidade de purificação, devido a experiências passadas, além de proporcionar alterações físicas no dia-a-dia.

Esse processo nós o conhecemos como “fenótipo”, o qual é resultando de interação do genótipo com o ambiente externo onde se vive, nos termos da nossa ciência oficial; e do ambiente “interno” (sentimento, emoção) capaz de mudar algumas características genotípicas, conforme a ciência espiritual.

           SONY DSC

Logo, nos termos de Paulo acima transcrito, a lição memorável para que tenhamos cuidado e vigilância para com a nossa mente: devemos pensar e ver o lado verdadeiro e positivo; honesto, justo, puro e amável de todas as coisas, cultivando-as em nós a cada dia, para o final encontro com Deus, que representa a nossa sã e feliz consciência.

Artigos relacionados ao autor:

MEDICINA QUANTICA

PSICOLOGIA TRANSPESSOAL

Receba o boletim informativo do GEAE

Artigos relacionados

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo