CARTA ABERTA: Eleições 2014

CONSELHO CONSULTIVO DOUTRINÁRIO ESPÍRITA DO GEAE

CARTA ABERTA

“A vida social está na Natureza?

Certamente. Deus fez o homem para viver em sociedade. Deus não deu inutilmente ao homem a palavra e todas as outras faculdades necessárias à vida de relação.” 

(O Livro dos Espíritos, q. 766)

Nosso país encontra-se às vésperas de mais um pleito. Base da democracia, as eleições nem sempre são comemoradas, visto o clima de apatia e descrença que o brasileiro nutre em relação à política e a seus representantes, sentimento agravado no período recente e demonstrado nas manifestações que movimentaram o país em junho do ano passado. Contudo, a forma de mudar a nossa realidade perpassa pela renovação do próprio processo político, esforço para o qual somos todos convidados a contribuir.

Como espíritas preocupados com a formação do homem de bem, entendemos que para sê-lo, devemos começar por sermos bons cidadãos, o que implica em discernimento e consciência. Porém, discernimento e consciência só são possíveis mediante informação e conhecimento.

Ainda como espíritas, verificamos a necessidade de pensar sob a ótica da Imortalidade, entendendo que a vida na sociedade terrestre não representa um fim, mas um meio para desenvolvermos faculdades e nos aprimorarmos moralmente. Dessa forma, nossa percepção e anseios devem estar voltados sempre para as conquistas do Espírito e não dos valores materiais.

Nesse sentido, André Luiz, no livro Conduta Espírita, alerta-nos para não transformarmos as tribunas espíritas em palanques, visto que não devemos pactuar com interesses puramente materiais. Entretanto, no mesmo texto, o eminente autor espiritual, convida-nos ao discernimento, que, como já mencionamos, só é possível mediante informação e conhecimento.

Cabe discorrer sobre um tema de relevo para o que aqui se propõe: Por que o espírita é apolítico?

Essa abordagem é fruto do desconhecimento do que realmente é a política e seus nobres objetivos, que devem resultar nas corretas atitudes para a organização e o exercício do poder. Em nosso meio, a percepção de que a “política é coisa suja” está de tal modo arraigada que nos recusamos a admitir que a política só será limpa quando a participação de pessoas honestas e bem intencionadas liderar a faxina moral de que ela necessita. A questão 932 de O Livro dos Espíritos também trata do assunto: “– Por quê, no mundo, tão amiúde, a influência dos maus sobrepuja a dos bons?” Resposta: “– Por fraqueza destes. Os maus são intrigantes, os bons são tímidos. Quando estes quiserem, preponderarão”.

As melhores conquistas da humanidade surgiram por ações de cidadania, decorrentes da mobilização da sociedade, que pressionou as organizações sociais para as mudanças, resultando hoje, no que se define como conceitos e comportamentos “politicamente corretos”. Lembremos que as ideias de igualdade, liberdade e fraternidade, que norteiam a nossa Democracia; a abolição da escravatura, a aceitação de minorias estigmatizadas e segregadas, a preservação do meio ambiente; surgiram no seio das massas conscientes do seu papel de fazer uma sociedade mais justa.

Assim, com o intuito de garantirmos o pleno acesso a informação nesse período eleitoral e por estarmos conscientes do nosso papel social; assim como por entendermos que o voto é um instrumento de transformação social, o Grupo Espírita Abrigo da Esperança (Geae), por intermédio de seu Conselho Consultivo Doutrinário Espírita (CCDE), convida a comunidade espírita para encontro com candidatos espíritas aos cargos públicos do presente pleito eleitoral. Pela primeira vez em sua história, e considerando o contexto em que se encaminham as eleições de 2014, a Casa entendeu que deveria contribuir para levar informação à comunidade e seus frequentadores.

Destacamos, entretanto, que ao promovermos esses encontros, nosso interesse é abrir um espaço de reflexão para os frequentadores de nossa Casa, sem contudo
sugerir, recomendar ou externar apoio a candidatos ou a partidos políticos. O Geae não declara nem influencia o voto, mas vê como seu dever informar as pessoas que frequentam a Casa.

Ao receber os candidatos, desejamos, especificamente:

  • Promover informação e ampliar o conhecimento sobre a plataforma política dos candidatos.
  • Conhecer a história pessoal e atuação no movimento espírita dos candidatos.
  • Possibilitar um espaço de escuta e reflexão acerca das propostas dos candidatos.
  • Possibilitar questionamentos aos candidatos.

DA ESCOLHA DOS CANDIDATOS

O espaço aberto aos candidatos espíritas não significa que o Geae partilha da ideia de que espírita deve votar em espírita, pelo mero corporativismo. Pelo contrário, o voto deve ser decidido pela consciência. E essa consciência deve ser guiada pela plataforma do respeito à vida, pelo amor ao próximo e pela reforma moral.

Considerando as limitações de espaço impostas a esses candidatos para exporem suas ideias e propostas; e também observando o histórico de trabalho no movimento espírita, especialmente, no que se refere às questões sociais; decidimos chamá-los para expor suas ideias. Os candidatos foram escolhidos adotando-se os seguintes critérios:

  • Ser um candidato que se declara espírita.
  • Ser conhecido e atuante no movimento espírita.
  • Partilhar dos ideais em defesa da vida e do amor ao próximo.

DO ENCONTRO

    Serão destinadas as seguintes datas para os encontros com os candidatos: 17/09/2014, 24/09/2014 e 1º/10/2014. Os encontros foram concentrados nas quartas-feiras, dias em que não há atividades doutrinárias no Geae. Cada candidato terá uma destas datas para expor suas ideias e propostas, além de serem questionado pelo público. As datas serão agendadas, em função das agendas dos candidatos.

A dinâmica do encontro será a seguinte:

  • Prece de abertura.
  • Apresentação da proposta do encontro, das regras e apresentação do candidato (10 minutos).
  • Exposição das propostas pelo candidato (40 minutos).
  • Perguntas feitas APENAS por escrito e lidas pelo mediador, sem direito a réplica (65 minutos)
  • Agradecimentos e prece final (5 minutos)

DAS REGRAS DO ENCONTRO

  • O candidato poderá expor livremente suas ideias e propostas, sem interrupção, no período destinado a sua explanação. Só será interrompido caso ultrapasse o tempo estabelecido e combinado.
  • As perguntas ao candidato só serão feitas por escrito, para otimizar o tempo e possibilitar que um maior número de pessoas possa perguntar.
  • Não será permitida réplica das respostas.
  • Não serão permitidos ataques pessoais ao candidato. As perguntas, sugestões ou críticas devem se ater a proposta do candidato.
  • As perguntas serão triadas por um representante do candidato e por um representante do Geae, com vistas a evitar repetição e ataques pessoais ao candidato.
  • O candidato terá tempo máximo de resposta de 5 minutos por cada pergunta.

O Geae não defende nem pratica o proselitismo através da ação política,  nem tem como objetivo difundir a doutrina no âmbito governamental para chegar a um “Estado Espírita”. A separação entre Igreja e Estado é uma conquista que não devemos abandonar, pois seria um retrocesso.

Mantendo a base ética/moral da Doutrina Espírita, temos que nos comunicar e agir politicamente atuando de forma coerente, segundo as convicções humanistas ensinadas pelo Cristo dentro da nossa vida em sociedade. Que a bandeira das causas sociais possa flamular em nossos corações com racionalidade. Que o movimento espírita dê sua contribuição na reflexão política, sem o oportunismo de um idealismo partidário; não apenas políticos espíritas, mas principalmente, que os espíritas sejam políticos — não no rótulo, mas no cumprimento dos deveres. Nada de “partido espírita”, mas de partidos humanizados, comprometidos com o bem comum.

Na prática, o que desejamos é que o Espiritismo possa, norteando-nos na vida, conduzir-nos também para o melhor meio de promovermos a justiça e a probidade na administração pública.

Fraternalmente,

Conselho Consultivo Doutrinário Espírita

Grupo Espírita Abrigo da Esperança

Maiores Informações: falecom@geae.org.br

QE 40 Área Especial 6-A lote 04

Guará II, Brasília – DF, 71.070-406

Telefone: (61) 8515-6314

e-mail: geae@geae.org.br


Exibir mapa ampliado

PALESTRA: O PAPEL DO ESPÍRITA PERANTE A POLÍTICA, CLIQUE AQUI

Receba o boletim informativo do GEAE

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo