EDITORIAL JUNHO-2017

Por Ana Fátima Rocha
Diretora Departamento de Assistência e Promoção Social—DAP
daps@geae,org,br

“Viver é um desafio sublime, e realizá-lo com sabedoria é uma bem-aventurança que se encontra à disposição de todo aquele que se resolva decididamente por avançar, autossuperar-se e alcançar a comunhão com Deus”. Por Joanna de Ângelis em Vida: Desafios e Soluções

Os temas das reportagens desta edição, o uso de drogas e o suicídio, abrem espaço para que reflitamos a respeito da vida – dádiva divinada Criação. A tendência natural é que os problemas e desafios do dia a dia nos absorvam, impedindo que a sabedoria latente em nossos espíritos se manifeste. Não raro, perdemos de vista a razão principal de estarmos aqui: nosso crescimento espiritual.

Lembremos que nossas reencarnações são precedidas de cuidadoso planejamento, que envolve nossos anseios evolutórios, delineados por nós mesmos e por nossos mentores
espirituais.

Entretanto, ao entrar em contato com os mais diversos padrões vibratórios de energia da crosta terrestre, o espírito está diante do grande desafio desse processo: o equilíbrio.

Para alcança-lo, é preciso nos reconectarmos com nosso espírito imortal. Somente ele nos
dará uma perspectiva mais ampla e serena das situações vividas por todos nós.

Portanto, deixemos de lado as dificuldades, enfrentemos os obstáculos com tranquilidade
e concentremos nossas forças naquilo que realmente possa fazer diferença para nos tornarmos no O homem de Bem (capítulo XVII do OESE). Essa passagem do Evangelho descreve de forma clara os grandes desafios de nossa passagem pela Terra que, quando alcançados, também são as grandes conquistas da nossa jornada evolutória. Ao retratar o
homem de bem, a doutrina espírita nos aponta o caminho e estimula a praticar a caridade
conosco e com o próximo, indicando as práticas que nos conduzirão ao exemplo deixado
pelo Cristo.

É da grandiosidade dos pequenos gestos de amor, de justiça e de caridade que nosso espírito se alimenta e se fortalece na jornada árdua e desafiadora de uma encarnação. Tais gestos devem fazer parte do nosso dia a dia, um esforço diário por prosseguir e chegar ao destino final: o crescimento espiritual.

Unamo-nos! Apoiemo-nos! Celebremos a vida!

Este é o nosso chamado, irmãos.

 

 

 

Receba o boletim informativo do GEAE

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo