AGRADEÇO A OPORTUNIDADE DO TRABALHO

Uma breve reflexão com amigo espiritual

“Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.” 

Mateus 22:14.

Em um dia normal de trabalho mediúnico no GEAE, o irmão Francisco, que é um dos trabalhadores espirituais que auxiliam no aconselhamento e tratamento físico-espiritual da nossa comunidade, revelou ao grupo presente o motivo pelo qual sempre agradece a oportunidade do trabalho.   Segundo o nosso irmão espiritual, ainda não temos noção da quantidade de espíritos que se voluntariam para a missão de assistência fraterna e não são aceitos, mesmo dominando a ciência, filosofia ou doutos na doutrina dos Espíritos.  Alguns, ressaltou, são discípulos de sábios mestres – espíritos antigos – que não estão mais presentes na zona da frequência vibratória do nosso planeta.  Mencionou que esses espíritos, postulantes ao voluntariado, batem à porta suplicando e reivindicando, pelas credenciais que ostentam, a oportunidade do trabalho na tentativa de buscar os melhoramentos ou reparar causas pretéritas, abreviando a expiação. Um erro grave, ressaltou. Não se atentam que ainda precisam estagiar em frequências amoráveis, apesar do incessante convite à reforma intima, antes de adentrar na Seara Bendita. Disse, ainda, que a negativa dos Espíritos Benfeitores aos postulantes não é excludente, mas prudencial. Falou-nos um pouco do amor de Deus e da sua dimensão e que esses espíritos deveriam buscar os mananciais do verdadeiro amor fraternal e compreender a largura, altura, a profundidade deste sentimento transformador, antes de se comprometerem ao trabalho do Cristo.   Sem o exercício do verdadeiro amor fraternal, frisou, tais espíritos não poderiam ser aceitos como missionários da Luz. Afirmou que a Espiritualidade frequentemente abre as portas para adesão ao trabalho voluntário, porém, muitos eram chamados e poucos escolhidos. Irmão Francisco, ressaltou a todos os presentes naquela reunião – encarnados e desencarnados – estavam na condição de estagiários ao voluntariado, por terem no coração pequeninas centelhas da fraternidade que se traduzia em nossa BOA VONTADE. Embargando a voz, envolvido em grande sentimento, irmão Francisco revelou que tínhamos a confiança da Espiritualidade Benfeitora, como fosse um aval para o exercício da fraternidade e, consequentemente, deveríamos agradecer a OPORTUNIDADE do trabalho, isso o incluía também. Por fim, lembrou que devemos abraçar tal oportunidade como única, com muita seriedade e serenidade, para exercê-la em prol daqueles que compadecem do auxílio fraterno, sempre e sempre agradecidos a Deus.

Mensagens do irmão Francisco

CONSCIÊNCIA DE AMOR

SEJA AFÁVEL

SINTONIA

OBRA INICIADA NÃO PODE PARAR

AS ROSAS

AS TRÊS DIMENSÕES DO AMOR

 

imagem destaque – obra de Maria da Glória de Oliveira Neta

Receba o boletim informativo do GEAE

Artigos relacionados

2 Comentários

  1. Amado irmão Francisco que nos diz a mais pura verdade, somos aprendizes na senda do amor maior, mas pelo menos já possuímos alguma centelha deste amor, parabéns por divulgar o que pensam e dizem do plano espiritual para nós encarnados, que necessitamos de palavras de incentivo para continuar a galgar nosso curso neste orbe planetário. Não devemos ver somente
    a forma e sim a profundidade de tais palavras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo